*




31 de jul de 2011

Breve reflexão

Contraste
Fotografia: Marli Reis
***


Bem, sobre as possibilidades de postagens que não eram tantas, decidi por escrever assim... Sem um tema específico, mas logo me vem um pensamento sobre a leitura que fiz hoje a respeito do sistema de educação em nosso Brasil - li numa matéria da revista Época. As crianças e adolescentes estão ficando com problemas emocionais devido a carga de tarefas e matérias para memorizar, alguns pais e mães já estão sentindo o peso do problema e fazendo alguma coisa para ajudar seus filhos, e por outro lado as escolas estão percebendo o resultado do ensino tradicional... As pessoas entendem que criança necessita de brincar e que brincar faz bem, estamos dentro do visível, mas ainda sem muita reação positiva, a matéria aponta algumas pedagogias que ajudam, entretanto, a força do que se quer para o "futuro" das crianças age como um freio. Lancemos um olhar ao nosso redor, o que acontece?

***

17 de jul de 2011

Sobre o contentamento

 
 "Em meu jardim"
Fotografia: Marli Reis
***

Contentamento é essencial para o progresso espiritual. Quando uma pessoa está contente com o que tem, ela não fica perturbada com a prosperidade dos outros. Ela é feliz. No momento em que o contentamento entra em seu coração, o desejo parte. Quando o desejo parte, a verdade vem. Aquele que é verdadeiro é destemido. Grande é o valor do contentamento. *** BK Prakash Talathi

***

5 de jul de 2011

Sobre o tempo que passa

Fotografia: Marli Reis

***
Bem, que hoje eu vejo o tempo de outra maneira, isso é algo que quase não posso transcrever, pois passa entre uma experiência individual e algo do coletivo, por onde as palavras são insuficientes para chegar ao entendimento pleno de quem ler. Mas, o que é possível ressaltar é o ponto em que o futuro se estende e toda a literatura já compreendida se integra naquilo em que se pode chamar visão de conhecimento apreendido porque outros pesquisaram antes e transformaram em símbolos gráficos e eu acessei. Portanto, é algo que é individual, mas não é desvinculado. O tempo se estende e se dilata, num movimento do vir-a-ser que se inicia no presente.

Presente? (17/08/2011)

***